Sites Grátis no Comunidades.net Alojamento de Sites e Registo de Domínios
Translate this Page
Enquete
Quantas vezes você já leu um Livro?
1 ou 2
5 ou 6
Leio muito
Nunca li um Livro
Pretendo Ler
Ver Resultados

Rating: 2.6/5 (395 votos)




ONLINE
3





Partilhe esta Página



 


 

 

 

 


A Força do Perdão
A Força do Perdão

     A FORÇA DO PERDÃO

 Certo beduíno estava dentro da sua tenda à hora do sol mais quente da  Palestina, quando entrou correndo um garoto adolescente, que se refugiou  atrás dele, chorando e grunhindo como se fosse um porco. Logo em  seguida chegou uma multidão de gente alvoroçada, empunhando cacetes  e facas nas mãos. Abriram a portinha da tenda e disseram ao beduíno:  "Senhor, dá-nos este menino porque ele é um assassino". O beduíno  pensou por alguns instantes e depois respondeu: "Mas há uma lei entre  nós que diz que quando um assassino se refugia numa tenda e o dono da  tenda lhe der abrigo e refúgio, então esse tirano está absolvido. E por  esse motivo eu me compadeci deste garoto, quero lhe conceder perdão".  Enquanto isso, lá estava o garoto tremendo... Diante daquela situação  incomum e inusitada, aqueles homens então disseram: "Amigo você quer  perdoá-lo porque não sabe o que esse garoto fez e nem a quem ele  matou". Novamente o beduíno afirmou: "Não importa, eu quero perdoá-  lo". Os homens sem ter outra saída, disseram ao beduíno: "Senhor, você não está entendendo, esse garoto matou foi o seu filho! Venha conosco e veja o corpo dele estirado e sangrando na areia a pouco daqui". O beduíno caiu num profundo silêncio, depois, enxugando as lágrimas, disse: "Pois bem, então eu vou criá-lo como se fosse o meu próprio filho a quem ele mesmo matou".

 

Amigo, gostaria de lhe dizer que este não é outro, senão o padrão do perdão divino para nós.

Você acha que Deus é capaz de perdoar-nos, mesmo sendo tão pecadores e ingratos?

Face à sua grande misericórdia para conosco, eu ti digo que é claro que ele é capaz, pois é exatamente “As misericórdias do SENHOR a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim” (Lm. 3.22).

Gostaria de compartilhar com você, o capítulo nove do livro de Daniel que registra algo muito importante do assunto em pauta. O profeta estava lendo os livros sagrados e pensando nos setenta anos que Jerusalém ficaria arrasada, de acordo com o que o Senhor Deus havia dito ao profeta Jeremias. Ao descobrir os pecados cometidos pelo povo, uma grande tristeza tomou conta dele que o levou a vestir sacos de pano grosseiro, sentar-se sobre cinzas, ficar sem comer e orar com fervor á Deus, fazendo-lhe pedidos e súplicas com a seguinte confissão: “Senhor Deus, tu és grande e poderoso! Tu guardas o acordo que fizeste com os que amam e obedecem aos teus mandamentos e sempre lhes dás provas do teu amor. Há, Senhor Deus, temos cometido pecados e maldades; fizemos coisas más e nos revoltamos contra ti; desobedecemos às tuas leis e aos teus mandamentos; não demos atenção aos profetas; que falaram em teu nome aos nossos reis; aos nossos líderes; aos nossos antepassados; quebramos o compromisso feito com o Senhor. Por isso Senhor Deus, eu sinto vergonha do nosso passado, humildemente te peço perdão, e sei muito bem, porque tu fizeste isso. Por causa do nosso pecado constante, o Senhor fez cair sobre nós ás maldições e as desgraças que estão descritas na Lei de Moisés teu servo. Tu cumpristes as ameaças feitas contra nós e nossos líderes. Nunca, em lugar nenhum, houve uma desgraça de tão grande proporção, como essa que o Senhor lançou sobre nós. Mas mesmo assim nós não deixamos os nossos caminhos maus, não esforçamos para seguir a verdade e não fizemos nada para te agradar. Nem mesmo os grandes sinais que o Senhor fez ao tirar os nossos antepassados da escravidão do Egito, e com mãos forte, conduzindo-os pelo deserto até chegarem em Canaã, conquistando uma fama, que até hoje se conhece sobre toda a terra, não serviu para fazer-nos refletir e deixar o nosso mau caminho. Mas tu és misericordioso e estás pronto para nos perdoar. Ouve á minha oração, Senhor, atende á súplica do teu servo. Para que todos os povos da terra saibam que tu és um Deus misericordioso e justo, derrama as tuas bênçãos sobre o teu povo, que agora tens abandonado. Abre os teus olhos e vê as desgraça que está sobre nós e livra-nos. Não estou pedindo isto porque somos bons e honestos, mas por causa da sua grande compaixão. Ouve, ó Senhor! Perdoa-nos, Senhor! Atende-nos, Senhor!

Estava Daniel ainda orando quando Gabriel o mesmo anjo que lhe aparecera anteriormente em outra visão, veio voando rapidamente e parou perto dele e disse essas palavras: “Daniel, logo que você começou a orar, o Senhor Deus atendeu o seu pedido. Daniel, Deus o ama muito e também a seu povo e por isso me mandou explicar tudo o que está acontecendo e o que você tem visto nas suas visões. Portanto preste muita atenção e procure entender tudo o que vou lhe dizer”. O castigo que está sobre o seu povo vai durar algum tempo, até que termine a revolta e o pecado do seu povo. Aí então eles conseguirão o perdão dos seus pecados e a justiça eterna de Deus será feita”.

Amigo, tudo isso prova mais uma vez, que Deus é capaz de perdoar os nossos pecados, sejam eles de qualquer medida.

Meu querido amigo creia, na força que há no perdão de Deus. Essa força é capaz de mudar você e até o mundo inteiro. Ele não poupou seu próprio filho Jesus Cristo, mas antes o entregou em resgate dos nossos pecados. Quer prova maior do que esta? Creio que não houve, não há e nunca haverá. Convido-te agora mesmo, a pedir perdão á Deus em oração, porque a Sua Palavra nos garante que: “Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça”.

Se não sabes como se deve orar á Deus, pare agora tudo o que você está fazendo e diga estas palavras: “Senhor Deus, compreendo agora que tu és grande e poderoso, e que sou um pecador. Compreendo também que tu não suportas o meu pecado, mais me ama mesmo eu sendo pecador. Peço-te, em nome Jesus Cristo o teu Filho, que perdoe todos os meus pecados. De hoje em diante, prometo ser fiel e andar nos teus caminhos, como mostra a tua Santa Palavra. Por favor, me ajude a não quebrar esse juramento, mas que eu seja fiel até o fim, Amém!”.

Até breve amigo, e que Deus te abençoe!!!